quarta-feira, 13 de julho de 2011


ENQUANTO ESPERO

Umas poucas vontades são suficientes para justificarem a caixa de lápis de cor.

E uns outros guardados de tinta e papel.

Num sonho levanto-me para tomar o café da manhã e antes que eu possa olhar suficientemente a paisagem, já anoitece.

Pesadelo dos bens ruins.

Em outro, deixo escorrer entre meus dedos os brilhos capturados de estrelas e por tal façanha sou condenada a ter as pontas dos meus cabelos cortadas e jogadas para dar de comer às formigas e a outros insetos.

Muito ruim também.

Com freqüência giro em torno de mim e de uns poucos objetos até ficar bem tonta e infeliz.

Depois penso em um lugar onde quero chegar e passar muito do meu tempo.

E nesse lugar faço caberem e serem felizes umas outras pessoas.

Melhoro então o pensamento

e aguardo.

8 comentários:

Fouad Talal disse...

lelena,
gosto muito de suas imagens e palavras-imagens.
sonhar é poder!

beijo.

Belvino disse...

Muitas vezes sonho, pros lados do Tangará.
Se duas rodas não me levam Rio Acima,
com duas asas sempre passo por lá!

Ernani disse...

Ei Lelena,
Quero conhecer um lugar assim: onde caibam outros além de mim. Às vezes esquecemos que lugares para ser feliz demandam e cabem outras pessoas também...
Beijo grande!

Regina Amaral disse...

Lin'demais!
E tem um final otimista, como convém a aqueles (ou aquelas, eu e você) que buscam sempre viver com alegria. Justifica todas as cores dos lápis da caixa.

Bonito o que o moço disse, que passa por lá com duas asas (sonho e desejo).

Anônimo disse...

Lelena,
como sempre, é possível ver a "alma" dos poetas em seus escritos.
Saudades,
Pricila.

Lelena Lucas disse...

Obrigada, Fouad.
Belvino, que as rodas, asas e desejos te levem pra onde o coração pede.
Ernani, sumido, bom ouvir de você.
Regina, companheirona de sempre, que merece todos os bons guardados justificados.
Pricila, adivinhadora das almas, pontuando sua presença.
Beijos pra vocês.

Regina Amaral disse...

Ando apreciando belas paisagens imaginárias a partir das suas letras...
Ando aprendendo com Belvino a usar as
minhas duas asas...

Luciana Saldanha disse...

Olá Boa Noite!

Meu nome é Luciana Saldanha, venho conhecê-la através da poetisa e fotógrafa Deia Qintino.Achei muito lindo o seu blog.E se puderes venha também fazer-me uma visita. Agradeçodesde já por sua atenção. Luciana Saldanha