sábado, 19 de novembro de 2011


ERRO


Até as estações se confundiram e o frio invadiu o verão que se anunciava.

O poema que alguém declamaria se desfez em palavras de silêncio.

O que elas então não mais diziam invadiu as frestas

e as possíveis conversas.

Refletiu no espelho como tempo passado

e fez o dia anoitecer mais cedo.

3 comentários:

Anônimo disse...

Marily,

até os erros ficam lindos quando você os descreve...

Hoje recitamos poemas de mommy lá na casa dela. Foi bem legal.

Estou começando um blog novo. Pus um link para o seu e outro pro de mommy.

Beijos e uma semana feliz!Rosie.

Fouad Talal disse...

herrar nos faz umanos...

Anônimo disse...

Lena, querida,

andei 'roubando' uma ilustração com um verso seu, que achei bem budista, para o meu blog. Veja lá se você aprova...
Beijos. Rosie: foraedentro.tumblr.com