terça-feira, 8 de setembro de 2009

PRIMEIRO DELÍRIO DE UMA PROVÁVEL SÉRIE

Quero andar num caminho de pedras redondas, com borboletas amarelas a voar suavemente em torno dos meus pés.

Em volta tudo é cinza e bom, nem é preciso ver a distância.

Exercito uma insanidade sutil, pequena, suficiente.


Tenho muito a cumprir.

Eu queria que me deixassem só pra essas coisas e pro amor.


8 comentários:

cypaulino disse...

eu queria não: eu quero!
Tudo muito lindo Mary Helena!
Mandei um 'convite desavergonhado' p vc pelo email. Lê lá... Bj da afilhada (eu e toso fazemos 17 aninhos de casados este dia 12 e vc como dinda tem dedo nisso.)

Cláudia Paulino disse...

Maria Helena, que lindeza é vc escrevendo, pintando, desenhando, dançando... LINDA E DELICADA SEMPRE !!! Beijos

grandibarrros disse...

Lelena,

As palavras as mais singelas e mais amorosas da vida
E que desenho mais bonito das "amarilas "

Best wishes

Eduardo

grandibarrros disse...

Este relógio é um barato!Como se faz para instala lo num blog

Anônimo disse...

Ei Lelena!
"Insanidade sutil e suficiente" acho muito inteligente e sutil mesmo. Muitas coisas belas podem brotar dela.

Beijo,
Pricila.

blanca disse...

breve. precisa. livre. inteligente. viva. AMEI. (abrazos llenos de cariño.Blanca)

Lelena Lucas disse...

Cy,
Que bom você e o toso! Parabéns! Sempre bom manter contato com vocês.Beijo!

Cau,
Obrigada, querida.

Eduardo,
Best wishes always também pra você, meu amigo.

Pricila,
Se não fossem nossas insanidades, ein? Beijo.

Blanca,
A liberdade está sempre pelo menos no desejo da gente. Beijo.

blanca disse...

maripossas amarillas Mauricio Babilonia, Gabriel García Márquez. Imaginário, criatividade, coincidência???