sábado, 14 de fevereiro de 2009




ESTA NOITE

Pois que a noite guia o silêncio que persegue os meus passos pela casa.

Busco a garrafa de vinho e espio os meninos que dormem em suas caminhas de nuvens. A cachorra é minha sombra e sombra deste silêncio, doce criatura que se enrosca no meu tapetinho de colocar os pés cansados semi adormecidos ou recém acordados.

Uma música linda escolhida de distâncias faz parte do silêncio – que não é em absoluto a ausência de sons, é muito outra coisa - se relaciona eroticamente com a minha noite, com o meu delírio, com a minha casa.

A sala, enfeito com um aroma – bruxaria de cerâmicas e óleos e plantas, tudo pra bem receber. Os panos da cama eu os faço impregnados do meu calor, dos meus cheiros, da minha espera entorpecida.

Tudo é bom.

 (que nem mesmo o que tudo de ruim que me assombra consegue achar espaço algum) 

5 comentários:

Chico (eu) disse...

Em se tratando de Lelena Lucas, posso apostar que essa "música linda" é linda meeesmo, de com força. rs rs rs. Saudades de vc. Acho que vou aparecer(não me xingue).

grandibarrros disse...

Lelena,
Permita me "postar" esta sugestão musical que me foi ofertada outro dia
Abs Eduardo
Ps: Na dolencia de suas palavras

http://www.youtube.com/watch?v=t-KbwLfAgbU

clavieiradepp disse...

que coisa mais linda...

Walmir disse...

esses encantamentos de afastar ruindades assombrosas têm que ser mantidos sempre. Beijo, Lelena.

Walmir disse...

esqueci de falar: adorei o desenho.
beijo